Atendimento
(11) 4993-5400
Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Últimas Notícias

article thumbnailEm parceria com a Secretaria de Saúde, mutirão no próximo sábado (19 de agosto) terá exames, palestras e orientações gratuitas à população   Alunos da Faculdade de Medicina do ABC (FMABC) organizam no próximo...

A Faculdade de Medicina do ABC, por meio do Grupo de Apoio às Minorias (GAMABC), realizará em 29 de março (quarta-feira) a primeira edição do “Simpósio de Minorias da FMABC”, que contará com participação de profissionais da área da saúde especializados na temática. O evento das 12h às 13h terá lugar no anfiteatro Dr. David Uip, no próprio campus universitário (Av. Lauro Gomes, 2.000, Vila Sacadura Cabral, Santo André – SP). As inscrições são gratuitas e podem ser feitas pelo Facebook, na página do GAMABC.

“Simpósio de Minorias da FMABC” contará com participação de profissionais da área da saúde especializados na temática

A abertura das atividades será feita pelo chefe do Departamento de Neurociências da FMABC, presidente da Associação Brasileira de Neurociências Clínicas e coordenador docente do GAMABC, Dr. Sérgio Baldassin. Em seguida, a educadora popular da Articulação Nacional de Movimentos e Práticas de Educação Popular em Saúde, Luzia Aparecida, fará palestra sobre “Minorias no Brasil”. Psicóloga formada pela Universidade de São Paulo e professora de Saúde Coletiva da FMABC, Roberta Cristina Boaretto abordará o tema “Minorias na Faculdade de Medicina do ABC”, enquanto Gabrielle Ellen Grinblat, coordenadora discente do GAMABC e acadêmica do curso de Terapia Ocupacional, fará a apresentação formal do Grupo de Apoio às Minorias.

 

PROJETO GAMABC

Projeto de extensão universitária recém-criado, o Grupo de Apoio às Minorias da Faculdade de Medicina do ABC é uma iniciativa de discentes e docentes de diversos cursos da FMABC. O objetivo central é realizar pesquisa de campo dentro da faculdade, a fim de avaliar a saúde mental dos alunos, com enfoque naqueles que pertencem a grupos minoritários, entre os quais negros, homossexuais, muçulmanos e deficientes, por exemplo.

A partir dos resultados obtidos na pesquisa, pretende-se criar uma rede de apoio, que incluirá atendimentos psicoterápico e psiquiátrico para os discentes que apresentarem quadros de depressão, ansiedade, síndrome de burnout, ideação suicida, desesperança e despersonalização, entre outros transtornos mentais.