Portaria 1: Av. Príncipe de Gales, 821,
Portaria 2: Av. Lauro Gomes, 2000

(11) 4993-5400
fmabc@fmabc.br

Portanto, vimos que o aprimoramento de valores humanitários dos (as) “Rondonistas” manifesta-se na intensificação do sentimento de responsabilidade social e coletiva, em prol da cidadania, contribuindo na sua formação acadêmica e proporcionando-lhe o conhecimento da realidade brasileira através do exercício da solidariedade. 
 
Venham conosco!
 

 - Edital Projeto Rodon

Termo de compromisso

Em 25 de maio de 2010, a FMABC assinou um Termo de Cooperação com o Projeto Rondon®, através da Associação Rondonista do Estado de São Paulo, marcando a retomada do Projeto no Estado e também o início das atividades da COMEX, Comissão de Extensão na Faculdade.

Desde 2010 os educadores (as) das universidades parceiras do Projeto Rondon® entenderam as experiências em campo como um espaço de formação cidadã e de implicação metodológica entre a formação do estudante e as transformações na vida social e política das populações atendidas pelos projetos de extensão.

Além de atuarmos em Itapeva fomos para o Projeto Rondon® Vargem e Ilha Bela no interior de São Paulo. E em Jampruca no Vale do Jequitinhonha no Estado de Minas Gerais.

Com esta bagagem vivenciada que envolveu centenas de alunos (as) e diversos professores (as) foi possível uma ampla e profunda construção teórica e metodológica para o que se espera e acredita-se enquanto extensão universitária de integração nas comunidades.

A missão Itapeva do Projeto Rondon® reforça a necessidade atual e emergente pelo desenvolvimento de metodologias de atuação profissionais cada vez mais complexas, para atender as demandas, também complexas, da vida humana, em especial na sua configuração comunitária.

Para isso, há a necessidade que os educadores do ensino superior em parceria com organizações vinculadas a ações territoriais e populacionais, como o Projeto Rondon® desenvolvam de forma crítica, metodologias de ensino que gerem efeitos na formação acadêmica do (a) estudante do ensino superior, assim como efeitos na dimensão social e política da vida territorial destas populações.

Por fim, a reunião destas informações possibilita chegar a um eixo, na qual será chamado de “campo das questões sociais”, em que todas as ações de extensão vinculadas ao Projeto Rondon® serão sustentadas.

Importante que não se perca de vista o papel de mediador em desenvolvimento local participativo que a equipe assumiu e o uso de estratégias, atividades mediadoras, para aproximar atores e operacionalizar o jogo de tensões entre demandas X soluções do contexto local.

As operações do Rondon Estadual® acontecem no interior de SP em períodos de férias escolares. O chamamento se dará a partir das inscrições efetuadas no link inscrições NUREC no site da FMABC.

Importante ressaltar que os relatórios solicitados e a participação em reuniões de planejamento, formação e preparo das ações serão essenciais para a atuação nas “operações” e também para a posse dos certificados que vale hora complementar.

Professoras Responsáveis:
Profa. Silvia de Oliveira.

Desenvolvido pelo Ministério da Defesa, em parceria com governos estaduais, municipais e Instituições de Ensino Superior (IES) públicas e privadas, o Projeto Rondon Nacional contribui para a formação do jovem universitário (a) como cidadão (ã) e para o desenvolvimento sustentável nas comunidades carentes.

Sua primeira operação, também chamada de Operação Piloto ou Operação Zero, realizada em julho de 1967, contou com a participação de 30 alunos e dois professores da Universidade do Estado da Guanabara (atual Universidade do Estado do Rio de Janeiro), da Universidade Federal Fluminense e da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro.

Durante 28 dias, rondonistas realizaram trabalhos de levantamento, pesquisa e assistência médica no território de Rondônia. Em junho de 1968 foi criado o Grupo de Trabalho Projeto Rondon, subordinado ao então Ministério do Interior, efetivando assim, a criação do Projeto.

Funcionando até 1989, e retomado a partir de 2005, o Projeto beneficia os municípios previamente selecionados com o envio de professores (as) e alunos (as) universitários (as) de diferentes áreas do conhecimento.

Poderosa ferramenta de transformação, tanto de universitários (as) quanto das comunidades beneficiadas, o Projeto Rondon prioriza a formação de multiplicadores entre produtores, agentes públicos, professores (as) e lideranças locais. Com isso, permite que as ações tenham efeitos duradouros, favorecendo no longo prazo a população, a economia, o meio ambiente e a administração local.

Desde o relançamento, em 2005, o Projeto Rondon realizou 76 “operações”, em 1.142 municípios de 24 unidades da federação, com a participação de 2.170 instituições de ensino superior e 21.436 rondonistas (universitários e professores), alcançando cerca de dois milhões de pessoas.

Em função de sua grande cobertura territorial, o apoio das Forças Armadas é indispensável, proporcionando o suporte logístico e a segurança necessários às operações.

Em 2016, 604 rondonistas desenvolveram ações em 29 municípios do Maranhão, Mato Grosso, Rio Grande do Norte e Espírito Santo.

No ano de 2017, o projeto completou 50 anos da Operação Zero, reforçando sua importância social e educacional.

Em janeiro de 2011, a FMABC coordenou o Projeto Rondon no sertão de Sergipe em Gararu, município que fica a 160 km da capital de Aracajú à beira do Rio São Francisco. Foram desenvolvidas ações de promoção à saúde, educação, justiça social, direitos humanos, cultura e lazer.

Vamos continuar nos empenhando e enviando projetos da FMABC para conquistar mais experiências enriquecedoras.

O chamamento se dará a partir das inscrições efetuadas no link inscrições NUREC no site da FMABC.

Importante ressaltar que os relatórios solicitados e a participação em reuniões de planejamento, formação e preparo das ações serão essenciais para a atuação nas “operações” e também para a posse dos certificados que vale hora complementar.

Responsáveis:
Profa. Silmara Conchão (saúde coletiva)
Regina Ortensi Domingues (Clínica Pedriática)
Discente Tamires Correia Santana (Fisioterapia)

PARA SABER MAIS DO NACIONAL:

As operações do Rondon Nacional acontecem nas férias escolares de julho e janeiro e os editais podem ver no site abaixo:
http://www.projetorondon.defesa.gov.br/portal/

O Rondon Local existe desde 2013, período o qual intensificou suas ações com apoio da Prefeitura, na Vila de Paranapiacaba e Parque Andreense, através do Projeto Gênero, Saúde e Meio Ambiente (GSMA) no município de Santo André.

A FMABC, com apoio do CESCO (Centro de Estudos de Saúde Coletiva), organiza atividades de integração comunitária na região do ABC, especialmente, em regiões periféricas e/ou em área de manancial.

Experiência esta, baseada em ações do Projeto Rondon aplicada em áreas do Nordeste brasileiro.
Colocamos em prática nosso plano de ação nestas áreas periféricas e de manancial de Santo André que duraram de 2013 até 2016. Período em que nos possibilitou levantar os resultados de três anos de intervenção universitária em parceria permanente com a Prefeitura, especialmente com a área de políticas para as Mulheres, em uma mesma comunidade.

Em 2017, em uma articulação planejada com o movimento jovem do Hip Hop da cidade e da comunidade da Kibon, nos integramos à população da ocupação, com as atividades de saúde, educação, justiça social, lazer e cultura. Sendo assim, nasce desta parceria o “Rondon Kibon”.
O Morro da Kibon tem como referência o “Tancão da Morte” que é o maior atrativo do Parque do Guaraciaba, área de preservação situada na divisa de Mauá e Santo André, região do Grande ABC.

Por meio de um breve levantamento diagnóstico realizado na ocupação, através das visitas domiciliares e de ações de lazer com as crianças em 2017 e do nosso planejamento estratégico com a participação da comunidade em 2018, destacamos algumas características observadas: evasão escolar na juventude; baixa escolaridade; falta de acesso à informação; baixo nível sócio econômico; carência de auxílios governamentais como bolsa família, por exemplo, haja vista que atualmente este local é um dos maiores bolsões de Bolsa Família no município.

Foi verificado também, casos de hipertensão e de diabetes; desconhecimento em saúde sexual e reprodutiva; gravidez na juventude; não acesso a exames essenciais como mamografia; violência doméstica e contra a mulher; “bullying”; e uso abusivo de drogas.

Nos assuntos que permeiam os órgãos públicos diversos problemas de infraestrutura foram detectados. Assuntos como saneamento básico, descarte e depósito de lixo (resíduos), capitação e drenagem de água, condições adequadas de terreno e do solo, entre outros, são totalmente desconhecidos ou inimagináveis nesta comunidade.

Diante deste breve e desafiador panorama, formulamos ações, que envolve parcerias com movimentos sociais, poder público e ONGs, dentre outras. Ações que estão em pleno andamento, o qual, iremos avaliar e medir os resultados em novembro de 2018.
As operações do Rondon Local da Kibon acontecem em finais de semana, sábados, domingos e feriados. O chamamento se dá a partir das inscrições efetuadas no link inscrições NUREC no site da FMABC.

Importante ressaltar que os relatórios solicitados e a participação em reuniões de planejamento, formação e preparo das ações serão essenciais para a atuação nas “operações” e também para a posse dos certificados que vale hora complementar.
Venham conosco para o Rondon Local na Ocupação da Kibon/ Santo André!

Professores (as) Responsáveis:
Profa. Silmara Conchão (saúde coletiva);
Profa. Juliana Mora Veridiano (citologia e histologia);
Prof. Gerson Salay (parasitologia);
Prof. Rodrigo Romão (gestão ambiental);
Profa. Narjara Pereira Leite (nutrição);
Profa. Roberta Boaretto (saúde coletiva);
Profa. Cintia Carniel.