Portaria 1: Av. Príncipe de Gales, 821,
Portaria 2: Av. Lauro Gomes, 2000

(11) 4993-5400
fmabc@fmabc.br

Centro Universitário Saúde ABC

Medicina ABC promove evento para funcionárias na ‘Semana da Mulher’

Pin It

O Centro Universitário FMABC de Santo André promoveu, em 6 de março, evento destinado a todas as funcionárias do campus universitário. A atividade, que também teve participação de colaboradoras da Fundação do ABC, foi realizada no Anfiteatro Dr. David Uip. A ação marca as comemorações do Dia Internacional da Mulher, comemorado dia 08/03.

Na primeira parte do evento a professora e psicoterapeuta Margareth Reis, coordenadora dos cursos de pós-graduação Lato Sensu da FMABC, conduziu palestra sobre temas como autoestima feminina, sexualidade, influência das redes sociais, sociedade de consumo e impactos do estresse na vida afetiva e profissional.

Durante o evento foram distribuídos cartões para que as colaboradoras indicassem o nome de alguma colega de trabalho que a inspirasse e o motivo. Todos os cartões foram depositados em uma urna disponibilizada no anfiteatro e serão expostos junto à foto oficial do evento no corredor do Prédio Administrativo da FMABC.

A atividade foi encerrada com apresentação das alunas que integram o Coletivo Feminista ABC do Centro Universitário FMABC. As estudantes abordaram a história do feminismo no Brasil e no mundo e expuseram indicadores atuais sobre crimes de feminicídios no País. A palestra foi ministrada pelas alunas Gabriela Cristina, Bárbara Cristofaro e Victória Duarte.

Fundado em 2016 e atualmente formado por 65 alunas da instituição, o grupo Coletivo Feminista ABC organiza eventos, palestras e atividades sobre saúde feminina, além de promover discussões sobre o papel da mulher na sociedade. O grupo publica conteúdo sobre os temas em páginas nas redes sociais Facebook e Instagram (facebook.com/coletivoabc e @coletivofeministaabc).

HISTÓRICO

Oficializado pela Organização das Nações Unidas (ONU) em 1975, o chamado Dia Internacional da Mulher é comemorado desde o início do século 20. A data simboliza a luta histórica das mulheres em busca de condições equiparadas às dos homens. Inicialmente, a data remetia à reivindicação por igualdade salarial, mas, atualmente, representa a luta das mulheres contra o machismo, a violência e os crimes de feminicídio.